domingo, 6 de julho de 2008

Eu escrevo tragédias,mas não só tragédias


Estavam todos os convidados na igreja reunidos,logo após a noiva entrar.Os convidados da noiva eram poucos,conhecia-se pouco sobre o passado dela.Assim que o padre iniciou a cerimônia ouviu-se um tiro.Um tiro que ecoou dentro da grande igreja e acertou o noivo,sujando de sangue o chão branco e a batina do padre.Para a surpresa dos convidados,a noiva saiu correndo em direção a saída,segurando o vestido,que revelava uma faixa preta na sua canela direita,e seu rosto tinha uma expressão mais séria do que horrorizada ou triste.Haviam chegado outras pessoas,que por serem desconhecidas talvez fossem os convidados da noiva que faltavam,e todos estavam vestidos de preto.Um rapaz,que se destacava entre eles entrou na igreja e mandou todos o seguirem.Foram atrás dele,que seguiu caminhando até o salão que havia do lado da igreja,entrou em uma porta que levava até escadas que levavam até uma espécie de terraço e ficava ao lado das janelas da igreja que davam para o altar.Então a noiva estava lá.Ela e um outro homem,se beijando apaixonadamente,e ao lado deles,no chão,uma espingarda.Um curioso dentre os convidados da noiva resolve espiar pela janela e vê que o corpo do noivo não está mais lá.

Conto inpirado em I write sings not tragedies,e idealizado adivinha onde?Numa igreja,claro.

17 comentários:

Cássia disse...

Que dramatico! Gosto de descrições assim, bem nítidas!

Blue Blood disse...

O.O
trágico! mais bem legal!

=D~ parabéns pelo blog...
__________________________________

comenta aí please *-*

http://pipocaverde.blogspot.com/

Douglas Lourenço disse...

é intrigante...muito bom

Mahasti Kala disse...

Olá, amei o esse texto,ele é interessante e curioso ao mesmo tempo,ainda mais eu que gosto desses tipos de historinha...

beijinhos da Mahasti!!!!

wneyn disse...

Show, muito bom.

Tyaguim disse...

Mesmo sem a imagem postada dava pra lembrar do ótimo clipe que lhe inspirou...

S. disse...

Nossa Gih, vc é perfeita nas palavras.

Eu entrei apenas pra ler o último post, mas vi que faz tempo que nao apareço por aqui,me empolgo fácil com suas palavras fascinantes e leio tudo, mesmo morrendo de sono.rsrs

E um outro post que gostie muito, perfeito é o Soneto da sua amiga Andressa, aconselhe ela a montar um blog, quero ler mais coisas dela, seria um prazer ler coisas bem escritas, e anônimas.

Beijos.

Antonoly disse...

Um tanto o quanto
dramático, mas muito
bem escrito!

www.blowgh.wordpress.com

niagarafools disse...

adorei a parte que o corpo do noivo some, tive várias viagens aqui sobre o paradeiro dele.
meus parabéns!
um abraço

Marcos disse...

é trágico, mas histórias trágicas as vezes rendem ótimas descrições :) desde que feitas de forma contextualizada e engajada. Eu gostei...

abraço!

danisiinha disse...

curiosa pra saber o como continua essa instigante historia...

Autora disse...

Diria que é mais misterioso!
E a fita preta?

Jarbas Andrade disse...

Olá, parabéns pelo blog e já está linkada, esperando respostas...Abraços!

http://numfalei.blogspot.com

caio arroyo disse...

Nao considero dramtico ,sim misteirooso pprincipalmente pelo corpo que desapareceu. Curto e direto gostei!

Psicodellicuss Girl disse...

Nossa, qdo drama hein
Mta criatividade.

E ah, adorei a brincadeirinha do post anterior, ja fiz uma vez e foi mto massa
Bjão

Douglas Lourenço disse...

valeu pela visita, bom, vc ficou imaginando um desenho seu? dá pra fazer de boa.....rsrsrsrs. e o pq do fantasma da padaria é pq além dos dois pés meus em portugal ( alusão aos donos de padaria) tbm tinha uma historia numa padaria aqui do meu bairro q a galera descobriu q os pães eram assados com madeira de caixão, e aí ja tinha gente viajando, ja usando a imaginaçao achando q a padaria era assombrada....rssss

Leandro disse...

muito bom!
a historinha fico bem legal[
gostei mto
^^

bjos